Feng Shui (2)

Para mim, este tem sido um ano de muitas mudanças, de começar finalmente a dedicar-me a coisas que tenho muita curiosidade há já alguns anos e que nunca tomei a decisão de avançar. Para além do meu “regresso” à Shantala e o início de um curso de Yoga, decidi também que esta seria a altura certa para me dedicar ao Feng Shui.

Confesso que fiz uma ligeira abordagem há já uns anos mas depois deixei o assunto de parte. Mas sempre me cativou e sempre tentei seguir alguns dos princípios do Feng Shui e, num ano em que sinto que estou cada vez mais numa fase Zen, onde preciso sentir equilíbrio entre corpo, mente e espírito, organizar o espaço que me rodeia para essa “energia positiva” poder fluir tornou-se necessário.

Apercebi-me que o Museu do Oriente tem regularmente Cursos e Workshops muito interessantes e acabei por me inscrever no de Iniciação ao Feng Shui. Sei que há também (acho até que já começou) um de Feng Shui II, para quem já tem alguns conhecimentos, e também encontros mensais que de certa forma complementam estes cursos ou que são perfeitos para quem já tem alguns conhecimentos.

Feng Shui (1)Para quem não sabe, o Feng Shui tem como objetivo promover o equilíbrio com os espaços e favorecer as energias positivas, em detrimento das negativas. Para quem pretende iniciar-se nesta filosofia, o curso de Iniciação ao Feng Shui é dado em quatro sessões de três horas que abordam a história, origem e teorias práticas, contemplando ainda procedimentos de aplicação prática do Feng Shui.

Por outro lado, para quem se encontra num nível mais avançado, o curso Feng Shui II dá continuidade ao estudo dos métodos San He e San Yan, aperfeiçoando os conhecimentos adquiridos e procurando compreender como se interpreta e aplica o Feng Shui no espaço.

Uma vez por mês (até ao final do ano) há sessões de três horas que abordam a aplicação do Feng Shui de acordo com os dois grandes métodos ou escolas clássicas: San He, que foca as formas da envolvente e a procura ou escolha do local correto e, San Yan que permite corrigir a energia do espaço. A importância do tempo no espaço, as datas mais favoráveis e desfavoráveis para fazer alterações no espaço, os exemplos de Pequim e a Cidade Proibida e de Hong Kong, uma das cidades com maior Feng Shui no mundo, são alguns dos temas abordados nestas sessões, que ensinam pequenas fórmulas de Feng Shui clássico.

Estes cursos têm uma perspectiva prática com uma base teórica e são orientados por Alexandra Morgado, mestre em Arquitectura pela Universidade Lusíada de Lisboa e licenciada em Decoração de Interiores pela Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva. Em 2000 iniciou os seus estudos no Feng Shui, que aprofundou em 2008, em Hong Kong, com o Mestre Raymond Lo.

Iniciação ao Feng Shui

26 de Outubro, 16 e 30 de Novembro e 7 de Dezembro

Horário: 10h-13h

Preço: 40 €

Feng Shui II

10 e 24 de Outubro, 14 e 21 de Novembro

Horário: 15h-18h

Preço: 40 €

Público-alvo: participantes que tenham frequentado o curso de Iniciação ao Feng Shui

Encontro mensal com Feng Shui

3 Outubro, 28 Novembro e 5 Dezembro

Horário: 15h-18h

Preço: 30 € (três sessões) / 15 € (sessão avulso)

Público-alvo: Destinado aos estudantes de Feng Shui das escolas clássicas. Estes encontros pressupõem alguns conhecimentos de base ou frequência do curso de Iniciação ao Feng Shui.

Deixar comentário




dezoito − 8 =